"ALEMÃO" É DETIDO NO AEROPORTO DE CUMBICA E DEVE SER DEPORTADO.

UM ABSURDO E DESUMANIDADE QUE DUROU TRÊS MESES

Não dá para aceitar a explicação das autoridades da Polícia Federal, da Administração do Aeroporto de Cumbica, e do próprio governo da Alemanha, e claro, de outras autoridades do Brasil, de que nada poderia ser feito até ontem, em relação ao "ALEMÃO" Stephan Brode, de 44 anos. 

Durante os últimos três meses, ele, após perder um voo / conexão, ficou impedido de voltar para seu país, e passou a morar no AEROPORTO, onde revirava latas de lixo, usava os banheiros, dormia nos assentos, e assustava e agredia pessoas que iriam embarcar no AEROPORTO. 

A Justiça Federal aprovou nesta sexta-feira (25/03) a deportação dele, visto ter expirado seu período de visto de permanência no Brasil, e ontem mesmo ele foi detido por volta das 20:00 horas. Agora, o alemão será DEPORTADO, faltando um acordo entre Brasil e Alemanha de como será feito isso.

Mas, um olhar sobre o assunto, não com essa visão TACANHA de respeito interesseiro pela LEI, nos leva a ver que houve um profundo e lamentável descaso, com Stephan, e também com os usuários do AEROPORTO, que foram intimidados e agredidos por ele. É provável que o alemão tenha feito tudo isso, já meio desorientado (quem não ficaria), e tentado chamar a atenção para seu caso.

Por certo que se tivesse havido interesse, uma companhia aérea poderia levar o alemão de volta, o CONSULADO ALEMÃO poderia tê-lo acolhido, e a administração de Cumbica poderia e deveria ter evitado as agressões que ele acabou cometendo.

BOLA FORA também, para quem sendo ameaçado ou agredido nada fez, não deu queixa. Comportamento absurdo, omissão inaceitável.

Felizmente ele não matou ninguém, pois se quisesse, por certo teria conseguido.

Impressiona ver como as pessoas se omitem, se escondem, e até o respeito estrito à LEI é trazido ao caso, quando isso lhes interessa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário