AUMENTO DE IMPOSTOS - HENRIQUE MEIRELLES PROMETEU E NÃO CUMPRIU


Menos de um ano após assumir o posto de Ministro da Fazenda de Michel Temer, Henrique Meirelles descumpri uma de suas "promessas", e RASGA a segunda maior "bandeira" que o movimento político que derrubou Dilma Rousseff empunhava.

Amanhã, MEIRELLES vai anunciar AUMENTO DE IMPOSTOS. 

É uma parte da conta que o DESARRANJO ECONÔMICO e ESTRANGULAMENTO contra o governo passado promovido pelas forças que promoveram o IMPEACHMENT DA EX-PRESIDENTE apresenta hoje para os grandes empresários que ajudaram muito no processo. 

Para derrubar DILMA era preciso colocar a economia em frangalhos, e como DILMA errou muito nesse campo, essa não foi tarefa das mais difíceis para embasar o seu "CAIA FORA".

Antes o governo diz que vai promover cortes de gastos e avaliar possíveis receitas, para cortar o menos possível.

Bobagem, mentira. Ainda em 2017, antes do término da "prestação de contas anual", e depois de resolvidas as REFORMAS, o governo vai recriar a CPMF, mesmo que seja com outra sigla.

Tudo isso junto e misturado, aí incluindo a TERCEIRIZAÇÃO e a não atualização da TABELA DO IMPOSTO DE RENDA, e mais os cortes de programas sociais e arrocho de salário, farão com que o maior dos APERTOS para a classe trabalhadora e MÉDIA seja uma conta difícil de ser paga pela população.

Anúncio de aumento de tributos pode ficar para quarta-feira, diz Meirelles
Equipe econômica e AGU ainda avaliam receita de processos judiciais
Jornal do Brasil


Inicialmente programado para esta terça-feira (28), o anúncio de aumento de tributos poderá ser adiado para quarta-feira (29), informou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. De acordo com ele, a equipe econômica e a Advocacia-Geral da União (AGU) ainda avaliam quanto de receita de processos judiciais deve entrar para definir a data do anúncio.

“Estamos esperando algumas informações da AGU e mais umas manifestações judiciais de maneira que a gente possa ter a formatação das previsões de receita. Hoje em dia, o TCU [Tribunal de Contas de União] exige uma fundamentação muito bem formatada para embasar as previsões de receita. Não é apenas na base do que nós achamos [o quanto o governo arrecadará com os leilões das hidrelétricas]”, disse Meirelles.

O ministro destacou que o prazo legal para o decreto de contingenciamento [bloqueio de gastos não obrigatórios] ser publicado no Diário Oficial acaba na quinta-feira (30). Dessa forma, o anúncio pode ser feito até quarta-feira sem descumprimento dos prazos legais.

Um comentário: