MINISTRO DA SAÚDE QUER INTERFERIR NA CONDUTA MÉDICA PARA "ECONOMIZAR RECURSOS"

É O RESULTADO DE COLOCAR UM "POLÍTICO" PARA CUIDAR DO BEM MAIS PRECIOSO DO CIDADÃO, A SAÚDE.
Como político que é, homem de gabinete refrigerado, que não entende nada de saúde, de medicina, de exames, e da realidade de uma emergência ou enfermaria, o ministro Ricardo de Barros, saiu do Brasil, foi até os Estados Unidos para falar outra vez essa abobrinha, de que "exames com resultado normal são prejuízo para o SUS".

O ignorante não sabe, que em grande parte das patologias, ou queixas de pacientes, apenas o exame clínico, mesmo que rigoroso e minucioso, não é capaz de levar a um diagnóstico seguro, sem a utilização de exames complementares.

O ignorante não sabe, que muitos dos exames "NORMAIS" vem após o TRATAMENTO, e são absolutamente necessários para confirmar a "CURA".

O ignorante não sabe o que os médicos passam nas EMERGÊNCIAS superlotadas, com pouquíssimo tempo para uma ANAMNESE, muitas vezes sem nem ter como deitar o paciente para um exame mais detalhado.

Ignorante mesmo, é quem o colocou lá, apenas, como já disse outro ministro, o da Casa Civil, PARA GARANTIR OS VOTOS do Partido Progressista.

Exames com resultado normal são "desperdício" para o SUS, 

Nenhum comentário:

Postar um comentário